terça-feira, 10 de março de 2009

SÍNDROME DO PÂNICO A DOENÇA DO NOSSO TEMPO

Os sintomas mais comuns em quem sofre de síndrome do pânico são: sensações incontroláveis de ansiedade, pernas bambas ou fracas, o chão perde a estabilidade e as percepções parecem confusas. A angústia (palidez, tremores, dispnéia, sudorese fria) é o sintoma comum a todos que sofre dessa doença, a pessoa não consegue raciocinar e a idéia de que há perigo de morrer persiste, mesmo sabendo que esse perigo não é real podendo deixá-lo paralisado ou agindo de modo descontrolado.
Quando o primeiro ataque de pânico surge muitos sofrem com o “tour” médico, os sintomas citados acima são confundidos com problemas cardíacos, alterações na pressão arterial (na verdade ocorre) enfim a primeira resposta a esses sintomas é logo pensar em algo exclusivamente físico depois de muitas idas ao pronto socorro ou consultórios, se descobre que na verdade o psicológico está agindo sobre o físico ou vice-versa.

O psiquiatra é o medico especializado que deve ser procurado, alguns médicos de outras especialidades por vezes receitam antidepressivos, ansiolíticos, calmantes, mas somente o psiquiatra que tem o profundo conhecimento do medicamento ideal para cada pessoa, não existe um único medicamento para a síndrome do pânico, o que é tratado é o sintoma não a doença, mesmo que você tenha um diagnóstico de “pânico” como alguém conhecido por exemplo, não quer dizer que para melhorar seus sintomas você irá tomar o mesmo medicamento desse conhecido. Os sintomas são semelhantes em todas as pessoas que sofrem dessa doença mas pode haver outras fobias (medos) apreendidas Ex: hipocondria.

Existe uma associação entre ataque de pânico e depressão, tendo à grande possibilidade de uma doença desencadear a outra. Ataques de pânico são um fator de risco para suicídio em pacientes com depressão, assim como a depressão é fator de risco para suicídios em pacientes com TP (transtorno do pânico). Há outro fator preocupante que é o risco real à saúde sob forma de estresse crônico, que aumenta o risco de morte por causas cardiovasculares, devido à freqüência cardíaca alta se manter durante a maior parte do dia, outros órgãos podem ser afetados pela saturação de “substâncias” que são “jogadas” no organismo pelo estresse crônico.

13 comentários:

  1. Caro,uma coisa: já li sobre pessoas com sindrome do pânico há anos, deste 18 (hoje com 65) e sempre tem taquicardias altas. Em nenhum dos casos houve problema cardiovascular pela taquicardia, pois, segundo dizem, a adrenalina é que leva a esta somatização enão o coração em si. Ou seja, acredito que a pessoa que já possua uma tendência a cardiopatias ou ja tenha é que seja preocupante.
    Tenho sindrome do Pânico há 1 ano e estou com 29 anos agora. Minha frequência sempre sobe durante uma crise, inclusive eu sinto um repuxo na garganta e o coração parece que acalma e volta ao lugar, mas depois dispara de novo. Isso é a ansiedade ligada ao meu problema de coluna. Nunca li sobre mortes na sindrome. Você conhece alguém? Será que eu posso estar com algum problema de coração, por isso ele dispara?

    ResponderExcluir
  2. Convivo com pessoas com sindrome do pânico e nunca houvi falar em morte devido as crises, você já fez check up para ter certeza que as crises não te afetaram?

    ResponderExcluir
  3. ainda não, mas as crises não afetam a causar doenças cardiovasculares, a não ser que você já tenha. Eu não tenho. O que sinto é muito medo mesmo e o medo gera mais ansiedade e mais pânico e mais sintomas. Eu tbm já li sobre e ninguém morre, mesmo tendo taquicardias durante vários perídos, horas e meses.

    ResponderExcluir
  4. ontem tive a primeira crise de sindrome do panico que horror pensei que iria morrer senti um tontura terrivel meu rosto fomigava suava frio e o meu coraçao parecia que iria sair pela boca perdi a força das pernas e a boca secou tanto que ao tomar agua eu vomitava e a dor no peito era terrivel corri para o pronto socorro me medicaram com diazepam mas ainda hoje sinto os tremores no corpo nao sei se posso morrer por conta dessa crise.

    ResponderExcluir
  5. Você já foi no Psiquiatra? ele é o primeiro profissional que você deve procurar para iniciar um tratamento.

    ResponderExcluir
  6. boa tarde sou luciana meu yahoo e keyty_lorrayny@yahoo.com.br tenho a sindrome mas nao tenho medo de morre e sim medo de matar alguem;quando dou crise sempre imagino que algum noticiario ruim como:pedofilia ou estrupo ou alguem matando criancas imagino que seja minhas filhas entao fico louca e apreeniva e tento protegelas pois qualquer pessoas que estiver perto imagino que queira fazer mau a elas entao tenho que me controlar para nao atingir alguem inocente.pois o que se passa no noticiario imagino e vivo como se fosse na minha vida real

    ResponderExcluir
  7. tive minha primeira crise a seis anos guando estava dirigindo meu peito doia tanto que parecia que meu coração ia explodi meu coração batia tao forte chegava aperta minha garganta fui socorrido para o hospital chegando la o medico pedio um eletrocardiograma e disse nao tem nada voce teve um ataque de ansiedade me deram seis ejeção e mandaram ir para casa dai tudo comeso eu nao andava nao comia com medo de more e deter um ataque CARDÍACO ATE QUE UMA DOUTORA ME PASSOU DIAZEPAN MELHORO UM TEMPO MAS DU NADA COMECEI SENTI DOR NO PEITO FALTA DE AR TONTURA PARECIA QUE IA DESMAIA SO VIVIA NO HOSPITAL SENTINDO UM NERVOSO MUITO GRANDE AI PROCUREI UM CARDIOLOGISTA E ELE PASSOU UM ELETROCARDIOGRAMA TESTE ERGOMETRICO E UMA ULTRASONOGRAFIA DO PEITO E DISSE VOCE NAO TEM NADA E DA SUA CABEÇA PROCURE UM PSIQUIATRA E LA DESCOBRI QUE EU TINHA TRANSTORNO DE ANSIEDADE VIRANDO UMA SINDROME DO PÂNICO PASSOU PAROXETINA AMITRIL E RIFOTRIL E AI EU MELHOREI

    ResponderExcluir
  8. Apos fazer uma bateria de exames tipo

    *ecocardiograma com doppler colorido = normal
    *holter de 24 horas = normal frequência minima 53 bpm frequência máxima 158 bpm - media 87 bpm
    conclusão do holter 0 de arritmias e tudo dentro das normalidades
    *3 eletrocardiograma = normal fc máximo no ultimo eletro 100 bpm
    *hemograma = normal
    *colesterol = normal
    *glicemia = normal
    *tireoide = noemal
    *ultrasom estomago total = normal

    DEPOIS DESSE EXAMES ESTAREM TUDO NORMAIS

    PRESSÃO 10 POR 6

    AINDA ESTOU COM O MESMO PROBLEMA

    MUITA FALTA FALTA DE AR
    DESCONFORTO ABDOMINAL
    ARDÊNCIA ACIMA DO PEITO
    TIPO UMA PRESSÃO NO PEITO ESQUERDO COM CALAFRIOS DESCENDO PRO BRAÇO ESQUERDO - TIPO UMAS SENSAÇÕES RUINS

    tenho 23 anos 57 kg não fumo não bebo - o que será afinal?

    ResponderExcluir
  9. TENHO PÂNICO E DEPRESSÃO:
    Me sinto fraco, com fraqueza nas pernas e sem esperanças.
    Meu pai se suicidou com 27 anos, hj estou com 62 anos de idade.
    Já tomei todos os remédios possíveis e imaginários, na falta do psicotrópico a a ansiedade volta dobrada.
    Não sei se a vida é pouco ou é demais para mim.
    Gostaria de morrer, mas tenho dó de deixar meus filhos e meus netos.
    Agora comecei beber frequentemente para aliviar a ansiedade.
    Me sinto num estrada onde não vejo o final do caminho e me sinto cansado demais.
    Santo Dias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irineu, por favor... Não desista da vida. Você tem fé? A minha irmã teve esse problema e foi horrível. Graças a Deus e com o apoio da nossa família e do namorado dela e da busca dela por Deus pedindo pela cura dela e também pela fé dela, ela de libertou, de curou. Os médicos passaram tanto remédio a ela. Mas sabe o que ela fez? Não tomou pois só serve pra te dopar. Se a medicina não ta te ajudando busque a Deus de coração aberto. E a morte não é o fim. Continuamos vivo. Se vc tentar algo contra sua vida sofrerá mais pois continuara vendo sua família sofrer a morte do seu corpo físico mas ninguém vai poder te enchergar.

      Excluir
    2. Santo Dias, fique firme. Clame a Deus. Eu sei como isso é difícil, eu passo pela mesma situação desde os meus 7 anos de idade, hoje com 25, me sinto cansado e fraco. Mas creio que Deus fará sempre o melhor.

      Excluir
    3. Santo Dias, fique firme. Clame a Deus. Eu sei como isso é difícil, eu passo pela mesma situação desde os meus 7 anos de idade, hoje com 25, me sinto cansado e fraco. Mas creio que Deus fará sempre o melhor.

      Excluir
  10. espero que posso ajudar todos vcs http://hotmart.net.br/show.html?a=U3298208F

    ResponderExcluir